Quer ser Dono de uma Assistência?
Então senta aqui… deixa eu te contar umas coisinhas!

Tudo é caro!
Material é caro!
Mão de obra qualificada é caro!
Cursos e caro!
Certificações também são caros!

O retorno é lento. Mais de 10 anos, por ai!
Você pensará em desistir várias vezes!

Alguns colegas de profissão não são tão legais quanto postam em redes sociais! Não mesmo!

Você terá que provar que isso é seu trabalho, e não lazer, que você possa fazer de graça ou quando quiser.

Algumas pessoas acharão que você pode fazer de graça, porque você já tem o material e não vai ter custo.
Não é só comprar os materiais, precisa também perder tempo com: cursos, matéria prima, pesquisas, atendimentos, estudos, leituras, testes, aprimoramentos, etc.. Irá perder horas e horas ao longo da semana, madrugadas (coisa que ninguém imagina).
Você não terá mais finais de semana! Tudo será dedicado ao seu trabalho! Isso se vc quiser crescer.

Existem pessoas que fazem questão de tirar a sua paz também, e são muitas!

As vezes vai chorar de dor nas mãos ou nas costas, vistas cansadas e uma mente que te obriga a responder tantas mensagens por dia 90% delas não são agendamentos (São só perguntas). Você levará algum tempo para ter seu nome reconhecido. Muito tempo.

Alguns clientes viram amigos!  mas alguns amigos ou parentes nunca virão ao seu estabelecimento, a não ser que seja de graça.
Antes de dizer que algo é caro… pense se você sabe fazer… não sabe?
Então valorize quem entende!
Cuidado com as pessoas aproveitadoras!

Não aceite aquela história de que “vou pagar depois”. Toda mão de obra tem um custo!

Aceite críticas de pessoas que querem seu bem!
As demais só falam por inveja ?

 

Enfim, nada é fácil!
Mas o amor por isso não tem preço, lidar com sonho de alguem em poder ter uma peça de estima é gratificante! consertar um notebook ou mesmo um cliente ver o quanto aquele serviço ficou de acordo com o pedido não tem preço que pague!
isso mudou minha vida 

Texto copiado de um amigo e modificado por mim.

Boa semana a todos!

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •